Carro forte é roubado no estado do MS

div-brms div-brms

Seguranças de carro forte foram rendidos por arma de guerra

Fuzil utilizado por bandidos para roubo pode derrubar aeronaves

Os quatro funcionários da Brink’s Segurança e Transporte de Valores que foram vítimas do roubo a carro forte na MS-156, entre Amambai e Caarapó, já foram liberados pelos assaltantes e passam bem. Eles foram ameaçados por armamento semelhante ao usado nas guerras do Afeganistão e Iraque.

O motorista e os três integrantes da equipe de segurança são da filial da empresa em Dourados e faziam o trajeto Caarapó-Amambai na manhã de hoje.

O trajeto entre o local onde eles ficam lotados até o primeiro destino da viagem é de pouco mais de 53 quilômetros, ou cerca de uma hora de deslocamento. A segunda parte do trabalho que faziam compreende um trecho mais longo. Caarapó fica a 77 quilômetros de Amambai. Foi nesse outro deslocamento que os bandidos agiram.

Foram pelo menos seis assaltantes fortemente armados. Conforme levantamento preliminar da polícia, eles estavam com armas de fogo calibre .50 milímetros. Esse tipo de fuzil tem capacidade para derrubar helicóptero, pode perfurar aço blindado e foi criado pelos norte-americanos para neutralizar ataques aéreos e destruir carros blindados em guerras no Afeganistão e no Iraque.

Fuzil .50 mm, armamento semelhante ao que teria sido usado no roubo a carro forte. Foto: Divulgação

A reportagem apurou que os seguranças, que não tem esse tipo de armamento pesado, foram abordados pelo grupo e acabou rendendo-se. Extraoficialmente foi informado que a própria empresa recomenda que em casos extremos, funcionários devem evitar o confronto.

Depois de terem sido liberados pelos bandidos, os quatro seguranças tiveram contato com policiais civis e passaram toda a tarde de hoje prestando depoimento em delegacia.

VASCULHANDO

Departamento de Operações de Fronteira (DOF) informou que sete viaturas, com quatro agentes cada, fazem averiguação na região e realizam levantamentos.

“Foi repassado para o DOF informações das características de possíveis carros usados na fuga e estamos entrado em algumas fazendas. Continuamos realizando bloqueios para conseguir identificar os suspeitos”, informou porta-voz do DOF.

Integrantes da Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) deslocaram-se de Campo Grande para Amambai. Não foi divulgado que as forças de segurança utilizam helicóptero para fazer verreduras.

O ROUBO

Pelo menos seis bandidos fortemente armados roubaram carro forte na manhã desta terça-feira (6) em rodovia que liga as cidades de Amambai e Caarapó. Criminosos estavam com armas de fogo calibre .50 milímetros e usaram dinamites para explodir o veículo. Em seguida, fugiram com dinheiro. O total roubado não foi divulgado.

O carro forte é da empresa Brinks. Após o assalto, os bandidos teriam fugido em veículo modelo Renalt Duster, que em seguida foi abandonado e queimado.

Na sequência, adentraram em caminhonete e prosseguiram em fuga pela Fazenda Santa Inês, em Caarapó. Em decorrência do assalto, várias cédulas ficaram espalhadas pela rodovia.

Polícias Rodoviária Estadual, Rodoviária Federal, Civil e Militar também estão de prontidão.

Integrantes da Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope)



Fonte Correio do estado

Sobre o autor

Blogueiro, Arte Finalista, Programador de sites wordpress e colunista de assuntos gerais do site Brasilms.com

posts relacionados

BR-Universal 2