Polícia Ambiental autua 12 e aplica R$ 15 mil em multas durante operação

div-brms div-brms

A Operação Corpus Christi da Polícia Militar Ambiental (PMA) terminou hoje às 7 horas totalizando 12 autuações. Uma a menos que a operação do ano passado. Das 12 ocorrências, sete foram por pesca, sendo duas pessoas presas por pesca predatória e cinco casos de pesca sem licença, o que não é crime. As demais infrações foram: uma por transporte ilegal de madeira, uma por caça ilegal, duas por desmatamento e uma por transporte ilegal de produto perigoso (GLP).

Além de 22 quilos de pescado apreendidos neste ano, também houve aumento na apreensão de redes e de anzóis de galho. Porém, a PMA verificou poucos pescadores nos rios do Estado.

Os valores em multas foram inferiores à operação anterior. Foram R$ 15.060,00 contra R$ 42.350,00 da operação passada.

Com relação a crimes de natureza diferente à ambiental, houve a prisão de duas pessoas por porte e posse ilegal de arma.

A fiscalização contou com 270 homens e as atividades começaram no dia 14 de junho.

A operação objetivou colocar o efetivo nos rios, em barreiras nas estradas, fiscalização em propriedades rurais, em locais de belezas naturais de prática de turismo cênico e de recreio e outras variáveis de interesse ambiental, para prevenir e combater infrações e crimes que pudessem degradar esses recursos naturais.

As 25 subunidades da PMA intensificaram a fiscalização em suas respectivas áreas, colocando inclusive, o efetivo administrativo em campo. A sede, em Campo Grande, atuou com três equipes itinerantes, que trabalharam na região de Corumbá, na fronteira com Paraguai e Bolívia, e cobrindo a região do rio Aquidauana, de Corguinho (MS) ao Distrito de Camisão, em Aquidauana.

Fonte: Correio do Estado

Sobre o autor

Blogueiro, Arte Finalista, Programador de sites wordpress e colunista de assuntos gerais do site Brasilms.com

posts relacionados

BR-Universal 2