31 mortos e 49 desaparecidos. Chuvas causaram alagamentos

Buscas por sobreviventes na Baixada Santista chegam ao 4º dia com o auxílio de máquinas


As buscas por desaparecidos nos deslizamentos causados pelo forte temporal que atingiu a Baixada Santista, no litoral de São Paulo, entram no 4º dia nesta sexta-feira (6). O número de mortos chegou a 31, com o resgate de uma vítima no Morro do São Bento, em Santos. Há 49 desaparecidos. Dentre os mortos, estão dois bombeiros que trabalhavam nas buscas em Guarujá.

Por volta de 1h30 desta sexta-feira, as casas que ficam no topo do Morro do São Bento, em Santos, deram sinais de desabamentos. Quatro pessoas da mesma família continuam desaparecidas. Esse é o local mais perigoso, segundo os bombeiros. As equipes tiveram que paralisar os trabalhos.

Após uma avaliação, segundo o Corpo de Bombeiros, um engenheiro da Prefeitura de Santos constatou que há trincas substanciais no terreno do Morro São Bento. De acordo com o capitão, as trincas podem desabar na parte onde estão sendo feitas as buscas pelas 4 vítimas.

“Houve necessidade de paralisação. Estamos aguardando o assentamento do terreno. O dia está bem quente, pode evaporar a água, melhorar a situação no local e assim a gente pode continuar fazendo uma nova checagem para a continuidade dos trabalhos dos 41 bombeiros”, disse o Capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, por volta das 11h30.

Segundo ele, as buscas em todos os pontos elas devem acontecer sem interrupções, a menos que haja perigo. “Por causa dessa fase de emergência, há a necessidade da gente utilizar outros meios, técnicas com máquinas, principalmente, sendo mais incisivo no terreno. As questões de segurança serão somente os fatores impeditivos”.

Às 13h, de acordo com Palumbo, as buscas foram retomadas no Morro São Bento após nova análise de um geólogo indicar que não há riscos eminentes de novos deslizamentos no local. Um indução de desabamento foi realizada na parte do terreno que oferecia riscos e, segundo Palumbo, com o desabamento forçado, foi possível retormar os trabalhos em segurança.


https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2020/03/06/busca-de-sobreviventes-na-baixada-santista-sexta-feira.ghtml

Faça o seu Comentário ( facebook)