Abel Braga fala em “traição” em carta oficial após sua saída do Flamengo

(Foto: Reprodução)

 

A coletiva de imprensa do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, teve rápida resposta do agora ex-técnico Abel Braga. Por meio de sua assessoria, Abel apontou a situação como “covardia e articulações” durante o período em que esteve no Flamengo.

“Jamais vou esquecer esse grupo, competitivo e dedicado ao extremo. São homens de caráter, prontos para conquistar grandes títulos esse ano. Sempre soube que eles dariam a resposta em campo. Foi uma despedida emocionante. Quero aproveitar para agradecer em público a cada um deles, além de cada integrante da comissão técnica e funcionários. E também a grande Nação de torcedores”, disse Abel em nota.

Nos últimos jogos, a torcida esteve bem crítica ao comportamento do técnico. A auge desta situação foi quando Abel determinou que entraria com o time reserva na rodada do próximo fim de semana do Campeonato Brasileiro, contra o Fortaleza. A enxurrada de críticas foi grande por parte da torcida, o que não agradou a diretoria.

Com isso, Abel recebeu uma determinação dos dirigentes da equipe que deveria escalar o time titular, o que não agradou o treinador. O isolamento dentro do clube e algumas intrigas também culminaram para o técnico pedir demissão.

“Na vida, seja na minha carreira de jogador ou de treinador, sempre estive preparado para as grandes pressões e os grandes momentos. Sempre me dei bem com isso. E me habituei a encarar esses desafios de cabeça erguida. Mas jamais estive preparado para covardias e articulações. O que não suporto é traição”, disse Abel.

O presidente Rodolfo Landim disse que a saída de Abel foi por “motivos pessoais”, o que foi negado pelo treinador. Segundo Abel, em entrevista ao jornalista Renato Mauricio Prado em sua coluna no Uol, sua saída se deve ao fato de que a diretoria rubro-negra já procurava alguém para substituí-lo, e ao estourar a notícia de que o português Jorge Jesus poderia assumir seu cargo, ele concretizou sua demissão.

“Eu me senti sem respaldo, isolado em certo momento. O que posso afirmar é que o Flamengo é muito maior do que tudo isso. O clube vai brilhar por tudo que plantou nesses últimos anos, por esse terreno fértil, por sua grandeza”, diz Abel em sua nota.

Landim também disse que o clube vai definir o nome do novo treinador depois da parada da Copa América. O Flamengo decide no dia 4 de junho a vaga na Copa do Brasil em partida contra o Corinthians, em casa.

Faça o seu Comentário ( facebook)