JBS concede férias coletivas de 20 dias a funcionários de três frigoríficos em MS

Companhia alega retração na venda de carnes e embargos de importadores

Funcionários de três das sete plantas da JBS em Mato Grosso do Sul entrarão em férias coletivas de 20 dias, anunciou a empresa, alvo de investigação da Polícia Federal “Carne Fraca”. As unidades ficam em Nova Andradina, Naviraí e Anastácio,

Além das unidades em MS, também são afetados pela medida um frigorífico em São Paulo, um em Goiás, quatro em Mato Grosso e uma no Pará.

A companhia informa ainda que as férias poderão se estender por mais dez dias. “A medida é necessária em virtude dos embargos temporários impostos à carne brasileira pelos principais países importadores, assim como pela retração nas vendas de carne bovina no mercado interno nos últimos dez dias”, afirma a empresa em comunicado.

A empresa afirma na nota que “está empenhada na manutenção dos seus 125 mil colaboradores em todo o Brasil”.

Entre esses importadores estão China, Hong Kong, Chile e Egito, que absorveram mais da metade das exportações brasileiras de carne bovina no ano passado. Por causa disso, a expectativa no mercado era que a JBS fosse retomar seu ritmo normal de abates nos próximos dias. A própria companhia deu ontem sinais nessa direção.

ABATES ENXUTOS

A empresa estava trabalhando com redução de 35% no número de abates no Estado esta semana. Isso representa perda de mais de 41 mil abates de bovinos.

A JBS paralisou as atividades por três dias e, esta semana, retomou com escala de trabalho reduzida.

Em nota, a assessoria de imprensa da JBS tinha esclarecido que “essas medidas visam ajustar a produção até que se tenha uma definição referente aos embargos impostos pelos países importadores da carne brasileira”.

Fonte Correio do Estado

Faça o seu Comentário ( facebook)